Crítica do show do Nine Inch Nails no Lollapalooza 2014

Desde adolescente, eu amo viver “perigosamente”, rs. Fugi de casa, rs, pra ver o Smashing Pumpkins e Cure no Hollywood Rock e foi simplesmente inesquecível!

Em abril, mesmo com pouca grana, eu TINHA que ver Nine Inch Nails ao vivo. Como mencionei na resenha de A Culpa é das Estrelas, a gente tem que viver, e não sobreviver. Sim, fui ao Lolla SÓ pra ver NIN! Foi uma experiência inesquecível, pois NIN é minha banda predileta. O Trent toca o que ele quer, é temperamental, e eu amo esse cara! Ele é um tremendo de um prodígio nos instrumentos e cantando e tem uma presença de palco… sensacional. E sexy as hell! E ele demonstra com expressões faciais as músicas, pois são sobre ele. Falam que ele é egocêntrico, leiam as entrevistas dele, etc. Ele é foda! Qualquer música que tocasse seria bom, porque é Nine Inch Nails e Trent Raznor! Ele não parou, emendou uma música na outra, pulei, vibrei, senti a música no corpo, na alma…

Agora ao som de “Hurt”, a música com que ele fechou o show e… ainda não tenho palavras, apenas sentimentos… Não poderia ter sido melhor!

“What have I become, my sweetest friend, everyone I know goes away in the end!”

Ainda hoje tenho as imagens e os sons marcados a ferro e fogo na minha mente e no meu coração.

Única(s) reclamações: obrigada organizadores, por colocarem o show do Muse 10 minutos depois do NIN. Meus colegas perderam metade do show do NIN pra ver Muse. Meia hora entre um palco e outro, bravo, organizadores! Nem vou falar dos banheiros e dos preços das bebidas e comidas e dificuldade de obtê-los. Tenso.

Mas eu fui pra ver NIN, e apenas NIN. E foi uma das recentes experiências mais fodas da minha vida! Anos esperando eles voltarem (já disse que o Trent é temperamental!? rs)

Para realmente gostar de NIN, tem que entender as letras, tem que saber que é sobre ele, sobre o mundo e que, não, We’re in this together não é uma música romântica. Meu coração deu vários pulos, voltei pra casa em êxtase e fiquei dias revendo trechos do show no youtube.

Bom e ruim que ele não tocou The Perfect Drug, pois meu coração poderia ser estilhaçado. NIN, quando se entende as letras, é para os fortes de coração. Ou que sentem a dor que deve ser sentida mesclada com uma puta de música foda!

Advertisements